Fadada ao fracasso
Me enrosquei entre os laços
Da minha própria angústia
Sinto medo do escuro
Mesmo com você ao lado, amor
Na madrugada me desperto
E o peito já dispara
Já dispara

Incontrolável como o tempo
Incansável como o vento

Dos amores que perdi
Em meio a tanta confusão mental
Me atrapalham a sentir
A infinitude do lado de fora
Dos amores que senti
Platônicos, plutônicos
Parti sem direção
Não sei mais como sorrir
Bem-vindo ao meu universo

Me diz aquilo que falta
Pra ser o que você sempre quis
Me diz aquilo que falta
Pra sеr aquilo que você

Incontrolável como o tempo
Incansávеl como o vento

Dos amores que perdi
Em meio a tanta confusão mental
Me atrapalham a sentir
A infinitude do lado de fora
Dos amores que senti
Platônicos, plutônicos
Parti sem direção
Não sei mais como sorrir

Bem-vindo ao meu universo
Bem-vindo ao meu universo
Bem-vindo ao meu universo
Bem-vindo ao meu universo

Bem-vindo ao meu universo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *