Ésse Print – Resistência
Genre Rap

LYRIC
Resistência

Intro

Ésse Print
K.O.T.B

Verso

Querem levar-me a passear
Apagar-me do radar
Sei quem está a rondar
Quem não vai deixar
O meu som rodar
E se rodar eu sei que vai ser rotulado
Estou a ser rodeado para ser irradiado do teu rádio
Não estou conformado com ser confundido
Sempre comparado com 1 vadio
Eu sei que sou raro e
Arte que faz virar um ferro velho para Ferrari
Se o RAP nunca pagou nem me paga alguma conta
Achas mesmo que eu ia fazer isto a fazer dе conta
Tu conta, quantos é que não fazem a ponta
Com música de mеrda posta numa grande montra
Aqui não tenho patrão nem pressão, não, não
Eu sou livre mesmo na tua prisão, então
Tu presta atenção
Estou a pôr tensão em quem não presta
Só te resta fazer dicas pela mão de quem empresta
Shiiiit! It is what it is
Estou-lhes a dar 1 silêncio para os deixar fazer a festa
Shiiiit! It is what it is
Mas afasta que infestas, tu respeita a minha sesta
Aproveita enquanto dura esse teu tempo de antena
Antecipo essa miséria, que não me dá muito pena
Fazer de um problema um emblema pode ser mau sinal
E é assim que te assinam, o teu mau exemplo assinalo
Jogo o vosso jogo, mas não quero o teu contacto
Tiro o meu fato forjado a aço no final do ato
Vim para ser exato e complexo, nunca barato
Cada linha com X-ato em brasa no teu aparato
Quando é que limpamos o recinto? Ah Tribal
Eu cheiro o medo deles e any mal
Eles só me querem preso perto deles, Hannibal
Eles comem dicas de outros e eu é que sou canibal
Nunca estive cativo da sorte, cantava ao azar
Eu derivo à deriva, o meu som nunca vai derivar
Sou nativo de um lar do qual sou filho da luta
Eu nunca vou vergar à frente dum filho da
Eu estou sob escuta, tenta topar o código
Escondidos numa gruta, para tentar estar no pódio
Mete rédea curta nesses gajos que eu não curto
Ou corto o mal pela raiz
Um cativeiro que eu não fiz
Esse underground que não me agrada, é hipocrisia no ar
Só não vão gostar de exposição enquanto não chegar
É que tu queres apostar, que eles querem ser Popstar ou Rockstar
Quando a guita lhes bater vão-se encostar
Eu vejo mini rappers, mega cromos da Panini
E vejo super rappers estar sem guita nem para a mini
Eles querem estar à grande e à francesa numa mesa com Martini
Depois vão-se ver gregos boy, e eu em Santorini
Mas por enquanto foco a prioridade, atento à realidade
Não morro na praia da vaidade a trabalhar para o bronze bronzeado
Como os vossos sonhos na crise de meia idade
Então tira o dedo do que para mim é sagrado
É melhor manteres segredo do que eu tenho sangrado
Se queres manter o teu degredo não vou ser do teu agrado
Porque é onde eles sentem medo que eu vou ser amado
Resistência

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *