1, 2, 3, 4

Ele sorriu, estendeu a mão
Me puxou com seus olhos feios
E eu fui flutuando igual a criança que eu sou
Ele me olha no carro
Me convida pra um buraco escuro
Um poço qualquer
Eu tava desesperada quando eu fiquei
Precisando de alguém pra me segurar
Então apareceu um anjo
Um anjo
Um anjo
Vem, oh, ah
Vem, oh, ah

Ele sorriu, estendeu a mão
Me puxou com seus olhos feios
E eu fui flutuando igual a criança que eu sou
Ele me olha no carro
Me convida pra um buraco escuro
Um poço qualquеr
Eu tava desesperada quando еu fiquei
Precisando de alguém pra me segurar
Então apareceu um anjo
Um anjo
Um anjo

Vem, oh, ah
Vem, oh

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *